antes de ler esqueça as letras



quarta-feira, 10 de agosto de 2011

AMIGO DO TEMPO


Que companhia terá minha velhice?Qual desses novos hábitos serão meus até o futuro?Aonde chegará minhas lembranças?Quem me chamará de velho pela primeira vez?

O meu cansaço é novo ainda.Minhas roupas que acumulo, agora que chegaram aos 10 anos.
Vejo velhos amigos meus, tão novos.Nossas idades têm o mesmo cheiro do café que tomei hoje.
Não me cansei  do sol.Os verões,as chuvas.Tudo é estreia, ainda.
O que dirá minha velhice?
Tudo é agora.E  o que passar de agora será essencial.

O que farei com todas as conquistas?
E as frustração  derrotas me deixarão em paz?

A mudança do tempo é igual para todas as épocas. O mesmo frio, a mesma dor.

Acumularei festas, amigos, amores, tempestades e alegrias.
Para quando no meio-dia, dos dias.
Sentar-me-ei e me servirei de antiguidades

Nenhum comentário:

Postar um comentário

em memória